Nova ameaça: Ransomware.

Nova ameaça: Ransomware.

Pague ou então...



Ransomware, é uma das piores ameaças da atualidade que criptografa os arquivos do computador, compartilhamentos de rede, armazenamento em nuvem, discos removíveis como HD USB e Pen Drives, exigindo um valor de “resgate” para que o acesso aos arquivos possam ser reestabelecidos.
Veja alguns números dessa ameaça:
De 01/2016 a 05/2016 surgiram mais de 50 novas famílias de ransomware - TrendMicro
O Brasil concentra sozinho 92,31% de todas as ameaças na América Latina – Kaspersky Labs

Como seu computador é infectado?



92% dos ataques são feitos pelo email, seja por uma url contida no corpo do email, um link que direciona para uma página com atualização “fake” de um serviço qualquer como Adobe, Flash, etc. e até mesmo por anexos da mensagem. 6% são via web, páginas/sites “fakes”, ou de conteúdo maliciosos tipo download de software pirata, crackes, pornografia entre muitos outros e somente 2% dos ataques estariam atribuídos a invasão do sistema, mídia contaminada.

Como se proteger dos ataques ?


A melhor e mais eficaz maneira de se proteger dos ataques é a prevenção.
Examine seus e-mails
Tenha cuidado com mensagens de origens não verificadas. Na dúvida não clique em nenhum link e nem abra os anexos se possível contate o remetente para confirmar se ele enviou realmente a mensagem.
Evite clicar em links não verificados ou desconhecidos
Eles podem levar ao download de um ransomware. Além disso, cuidado com sites que solicitam que você digite um código CAPTCHA, já que este pode estar ligado a um ataque de ransomware. Na dúvida use mecanismos verificar sua validade do site.
Mantenha um Backup das informações
Apesar da prevenção ser o melhor remédio, ter um backup das informações diminui os potenciais danos de um ataque de ransomware, o backup não é uma simples cópia, um procedimento de backup deve atender à algumas normas como manter uma cópia local, uma cópia em mídia removível, e uma cópia remota.
Mantenha seus sistema atualizado
É primordial utilizar sistemas e aplicações sempre atualizadas conformes as disponibilidades dos fabricantes, uma versão mais recente pode fornecer uma camada a mais de proteção contra ameaças online, já que alguns tipos de pragas exploram vulnerabilidades conhecidas do sistema e aplicações. Se você ou sua empresa possui software pirata, procure formas de legalizar-se pois estas versões piratas tem “crackes”, pequenos programas que burlam a licença, e que deixam o seu equipamento vulnerável à ataques.
Tenha um sistema de Segurança
Já vimos que a melhor maneira é a prevenção e o backup, porem se aliarmos à estes um sistema seguro composto por um antivírus proprietário, uma camada de proteção da internet, um sistema pró ativo que gerencia a saúde do seu equipamento, reduz-se drasticamente a chance de perdas com um possível ataque de ransomware ou de qualquer outra praga.

Por fim, uma vez vítima devo pagar pelo resgate?
Antes de responder a esta pergunta, você deve ser fazer a seguinte pergunta:
–Quanto vale os meus dados?

Segundo o Gartner, somente 6% das empresas sobrevivem mais de 2 anos após uma perda completa dos dados e pagar ao resgate não é garantia de que irá receber a chave de decodificação, então antes de chegar a ter que responder essa pergunta o melhor é se precaver.


Fonte: http://www.novaerainfo.com.br/ti